CCXP 2018 – Artistas que trabalham com ficção foclórica que você deve conhecer

46436477_1172756412879822_5810436593609080832_o

Por Andriolli Costa

Já em sua quinta edição neste ano de 2018, a Comic Con Experience (CCXP) é o maior evento de cultura pop do Brasil. A nível mundial, ultrapassou até mesmo os recordes das convenções originais, alçando em 2017 um público de 227 mil pessoas. Mais do que mera oportunidade de estar em contato com as mais recentes produções hollywoodianas ou dos estúdios de videogames, o evento serve  serve de termômetro para muito do que vem sendo produzido por artistas em nosso próprio país.

Acompanhando as últimas edições do evento a distância pude perceber o quanto a produção inspirada na cultura popular brasileira veio crescendo. Este ano, chegamos ao ponto em que o Chiaroscuro Studios, um dos organizadores da CCXP, lançará durante o evento seu artbook Lendas, retratando 50 mitos brasileiros ilustrados por artistas do estúdio. E isso após uma bem-sucedida campanha de mais de R$ 88 mil.

Para ajudar você a encontrar o que há de mais recente na ficção folclórica brasileira, preparei este guia com as obras e o número da mesa de alguns artistas que estarão expondo no evento e que você não pode perder. Confira!

CCXP A15 – Karol Porfírio (Teatro do Pavor)

B5D6F201-E1B1-4F70-A5EA-BE60E734CE97

Antologia em HQ com 13 contos inspirados em mitos brasileiros, com Unhudos, Cucas, Capelobos e muito mais. O projeto está em pré-venda no Catarse, mas já estará disponível na mesa da ilustradora Karol Porfírio. Participam também Camilo Solano, Ale Presser, Manu Cunhas, Marcel Bartholo, Alice Monstrinho, Amaury Filho, Igum Djorge, Roberth Santos, Renata Aguiar, Thamy Adriana, Aldo Solano, Rapha Pinheiro, Douglas Freitas e Diego Moreau


CCXP A25 – Ikarow Ilustrador (RIO NEGRO)

31069111_1673403429401960_7444623653477548032_o.jpg

Ikarow é um veterano que há anos produz sua série muito inspirada em folclore brasileiro e mitos de cthulhu. Rio Negro retratando o jurupari, A Bruxa sobre a cuca e O Monstro sobre o mapinguari são obras para ficar de olho.


CCXP B16 – Felipe Castilho (O Legado Folclórico)

2015-09-24-1443121027-920583-20150821161853.jpg

 

Autor destaque na ficção folclórica brasileira, Felipe – que hoje é autor parceiro da CCXP lançando os livros da série A Ordem Vermelha – começou na ficção com a série o Legado que se encaminha para o final com um quarto livro programado para 2019.

CCXP D43 – Zé Wellington (Cangaço Overdrive – HQ)

2000082793

Implantes tecnológicos revivem um cangaceiro num nordeste distópico e futurista. Essa é a plot da HQ Cangaço Overdrive, que reimagina em uma trama cyberpunk bastante clássica dos dilemas de uma história bem brasileira.

CCXP F20 – André Balaio (O Recife Assombrado + Quebranto)

16105746_10155666570344638_3274162336481377008_n

Desde os anos 2000 o site O Recife Assombrado é referência nas narrativas inspiradas nas assombrações pernambucanas. O projeto já se tornou multimidiático, produzindo livros de contos, quadrinhos e até mesmo servindo de consultoria para passeios turísticos.

CCXP F37 – Mayara Lista (Naruna)

38614551_1673979609398047_6160064227336781824_n

Naruna é uma aprendiz de carrenqueira que só consegue fazer carrancas fofinhas. É incapaz de fazer uma que assusta. Uma história sensível que bebe diretamente na cultura popular do São Francisco.

CCXP G07 – Hugo Canuto (Contos dos Orixás/ Tales of the Orishas)

OMOLU-LOW-RGB

Após quase dois anos em produção, Hugo Canuto finalmente encerra o ciclo dos Contos dos Orixás. As HQs que surgiram após o sucesso das artes que produziu em homenagem ao estilo do ilustrador Jack Kirby mas substituindo os heróis da Marvel por orixás africanos.

CCXP G15 – Roberta Cirne (Sombras do Recife)

PÁGINA_1-CAPA_DA_FRENTE_pequena

Com um pegada forte de terror, Roberta Cirne dá vida à capital pernambucana do século passado em Sombras do Recife. O projeto, que se consolidou em webcomics, foi todo reformulado em uma campanha bem-sucedida no Catarse. Vale ficar de olho!

CCXP G36 – Samuel Sajo (Despacho – HQ)

46821101

Ilustrador de várias das HQs desta coletânea de terror da Draco, Samuel Sajo ilustra a versão mais sombria e trash do Sítio do Picapau Amarelo. Só para quem tem estômago forte!

CCXP G37 – Marcel Bartholo e Rodrigo Ramos (Lama / Carniça)

 

 

A parceria já consolidada em Carniça, uma HQ que se inspira no mito do Corpo Seco, tem sequência em Lama. Na história, que se passa após a tragédia de Mariana/MG, uma criatura ancestral desperta para cobrar o preço pela destruição do ambiente. Não foi revelado quem é o ser, mas dá pra supor que seria o Ipupiara ou o Caboclo D’água.

CCXP H07 – Bi Aguiart (A Lenda de Grins)

lendadegrins

Outro projeto financiado pelo Catarse. Grins é uma adolescente comum – tirando o fato de ser filha de dois deuses do folclore brasileiro: Angra e Guaraci. Seus pais foram as lendas mais aclamadas pelos povos antigos. Porém, com a notícia de que Angra estava grávida, ambos concordaram em levar uma vida mais tranquila, e nada melhor do que o lar de todas as lendas para isso, chamado de Dimensão Zero.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s