Colecionador de Sacis apresenta: Saci Pererê – 100 anos do Inquérito

 

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR A REVISTA EM PDF

Editorial

Em 26 de janeiro de 1917, Monteiro Lobato publica no Estadinho – o suplemento vespertino do jornal O Estado de S. Paulo um artigo intitulado Mitologia Brasílica. Nele, convocava os leitores a responder um breve questionário de três perguntas. Um Inquérito sobre o saci.

A resposta foi imediata. Lobato recebeu causos, contos e até poemas inspirados pela figura do negrinho perneta, escolhido por ele como um verdadeiro estandarte da cultura nacional. O duende empresta características trindade formadora da identidade brasileira, negros, índios e europeus. Traz o riso como enfrentamento, o deboche como arma. É o saci o mito que mais diz sobre nós. Sobre todos nós.

O material recolhido se tornou um livro publicado no ano seguinte: Sacy Pererê – Resultado de um Inquérito. Nele encontramos sacis de todos os tipos: simpáticos ou agressivos; com uma perna direita, uma perna esquerda ou até mesmo as duas. Sacis com rabos, com chifres, cascos ou orelhas de morcego. Um documento que nos lembra que não existe um só tipo de saci, nem mesmo trezentos. Sacis são infinitos, há um para cada crença.

Este marco tão importante na literatura folclórica brasileira também não está livre de críticas. O antropólogo Renato Queiroz, em Um mito bem brasileiro nos lembra que quem responde ao inquérito são principalmente pessoas letradas, assinantes do Estadão. Assim há uma predominância de histórias de estancieiros ou filhos de donos de escravos, o que privilegia a demonização de características tipicamente negras: o nariz, os “beiços”, o cabelo. Em estudos etnográficos em propriedades interioranas menos elitizadas, essas características quase não foram levantadas ao se falar em saci.

Os mitos, vale lembrar, são mutantes e mutáveis. Nenhum dicionário ou folclorista é capaz de cravar uma versão “verdadeira” de um ser que não habita o texto do vernáculo, mas sim vive no imaginário do povo. Assim, Lobato capturou com seu Inquérito um registro de seu tempo, um momento que mostra toda a riqueza de um personagem que diz sobre o Brasil de tantas formas diferentes.

Neste especial feito pelo Colecionador de Sacis para celebrar os 100 anos do Inquérito, não pretendemos repetí-lo. O que pretendemos é, assim como fez Lobato, mostrar o saci nas suas mais diversas formas. Como ele é, como ele foi, como ele pode ser. Como a linda arte da capa de William Chamorro faz transparecer, queremos mostrar vários retratos de saci. Tantos quanto possível.

Nossa missão, nestes 100 anos de inquérito, é mostrar como o saci ainda vive no dia a dia do brasileiro, mas em novas formas. O saci que some com o dedal da costureira e trança a crina dos cavalos é o mesmo que dá nó no fone de ouvido que fica no bolso. O mesmo que faz cair o 4G do celular. O Saci não ficou na roça. Passeia entre nós. Não está restrito ao dia do folclore nas escolas, nem às discussões contra Halloween que povoam as redes sociais. Saci não é discurso, é mito vivo.

Vocês podem encontrá-lo nos grafites pelos muros de São Paulo – e quero ver prefeito algum deixá-lo preso a um grafitódromo. Encontram nas músicas, nas histórias em quadrinhos, na literatura e até nos vídeo-games. Saci está nas brincadeiras, na cultura pop, nas histórias de nossos pais e que logo serão as de nossos filhos. Saci está aí. Basta encantar o olhar, abrir bem os ouvidos e escutar aquele assobio que arrepia a alma.

Esta revista foi feita com amor e carinho para todos aqueles que buscam esse encantamento. A distribuição é gratuita, o preço é que você leve as histórias que encontrar aqui adiante. Sua feitura também foi totalmente voluntária. Agradeço a todos os ilustradores, escritores e colaboradores que cederam seu trabalho com tanto entusiasmo para esta iniciativa. Incorporaram bem o famoso mote de trabalho em equipe da Sosaci: “Sacis de todo o mundo, uni-vos! Nada tendes a perder a não ser a outra perna!”.

Boa leitura e viva o saci!

Anúncios

17 Respostas para “Colecionador de Sacis apresenta: Saci Pererê – 100 anos do Inquérito

  1. Pingback: Colecionador de Sacis? #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  2. Pingback: Calendário do Saci #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  3. Pingback: Um Saci Centenário #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  4. Pingback: E os 90 anos do Inquérito? #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  5. Pingback: Folclore GO! – #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  6. Pingback: Mostra Curta Saci #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  7. Pingback: Sacizando a Podosfera #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  8. Pingback: Poema – Saci Pererê, de Elói Bocheco #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  9. Pingback: Estátua de Saci #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  10. Pingback: Conto – É um pássaro? #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  11. Pingback: O Caçador de Sacis: Jornalista celebra 100 anos da pesquisa de Monteiro Lobato | Mapingua Nerd·

  12. Pingback: [Clipping] Coletânea de contos e relatos retrata sacis pelo Brasil | Colecionador de Sacis·

  13. Pingback: 10 problemas de quem escreve ficção folclórica no Brasil | Colecionador de Sacis·

  14. Pingback: Odoberto Lino – O Inventor de Sacis #Saci100 | Colecionador de Sacis·

  15. Nós, do Museu Municipal do Folclore de Penápolis, ficamos muito felizes em ver uma foto de nosso trabalho realizado anualmente para comemorar o Dia do Saci, fazendo parte de uma publicação tão bacana como a Revista SACI PERERÊ – 100 ANOS DO INQUÉRITO.
    Aqui em Penápolis a Caça ao Saci e a Saciata são aguardadas ansiosamente pelas crianças, à ponto de sermos cobrados quando eventualmente as encontramos na rua.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s