Nossos Serviços

Em 2015 participei de um podcast no Mitografias para falar sobre o Colecionador de Sacis. Um ouvinte do programa me mandou um e-mail pouco depois perguntando se eu não poderia dar uma palestra sobre Saci e Criatividade. Pensei bastante e topei. Foi a melhor palestra que eu nunca dei. O ouvinte nunca mais entrou em contato, mas a semente da divulgação folclórica havia sido plantada. Comecei a estruturar uma série de atividades para tornar o projeto do Colecionador mais profissional, articulando saberes na forma de atividades. Se você se interessa por uma delas, entre em contato pelo e-mail andriolli_costa@hotmail.com .

  • Mostra Curta Saci
  • Oficina de Ficção Folclórica
  • Consultoria Folclórica e Leitura Crítica
  • Exposição em Museu
  • Visita à Escolas/Feiras do Livro
  • Contação de Histórias
  • Dramatização em Podcast
  • Oficina: Jornalismo e Folclore

Mostra Curta Saci

15025199_1341287885905048_5973884352183196096_o

A primeira grande atividade realizada pelo Colecionador de Sacis. A Mostra Curta Saci já foi apresentada para mais de 2.500 crianças em 11 cidades do Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul e São Paulo. Consiste em apresentações que unem contação de histórias e curtas-metragens, sempre com foco na figura do duende brasileiro, transmitindo mensagens de respeito, liberdade e valorização da cultura popular. Veja como foram algumas das apresentações aqui.

Oficina de Ficção Folclórica

bauru-5.jpg

A primeira oficina de Ficção Folclórica foi realizada em Bauru/SP em parceria com o Sesc. Teve duração de 12 horas, ao longo de quatro dias, sendo abordados: sensibilização; nivelamento conceitual sobre folclore, mitos e lendas; escrita criativa sobre mitos e lendas; produção audiovisual, videogames e RPGs inspirados em mitos brasileiros. Os alunos produziram em uma das aulas o curta-metragem Anhangá – A Chama e a Brisa, disponível aqui.

Consultoria Folclórica e Leitura Crítica

consultoria-1488332897

Atividade que comecei este ano. Entro em parceria em projetos de audiovisual, literatura, educacionais com captação em editais como pesquisador e consultor de folclore. Isso garante que o projeto tenha mais consistência para ser aprovado pelos pareceristas, e que ofereça ganchos criativos que sejam respeitosos com as culturas populares e tradicionais, que dialoguem com os desafios contemporâneos e que comuniquem com os públicos mais variados. Em alguns dos projetos, posso atuar também como roteirista ou redator. No caso da leitura crítica, trabalho com o autor para que o texto tenha não fidelidade, mas respeito à poética popular, oferecendo caminhos e alternativas.

Exposição em Museu

33204824_1935005033198865_4839141275900837888_n

Entre maio e junho realizamos no Museu Júlio de Castilhos em Porto Alegre/RS a exposição Saci Pererê – 100 anos do Inquérito, fruto não apenas de um diálogo do mito com o contemporâneo mas também de sua simbologia com a liberdade e os temas que evoca: racismo, escravidão, demonização. Como muitos quiseram saber como levar a exposição para seus museus, transformei a proposta em um projeto juntamente com um curso de formação de mediadores. Veja aqui.

Visitas à Escolas/Feiras do Livro
36707515_1059881927500605_6658738423215423488_o

Cada vez mais escolas tem convidado para estar com os alunos, seja contando histórias, falando de folclore ou de processos de escrita. Para cada faixa etária, proponho uma atividade diferente, com base na experiência com esses públicos. É possível atender desde crianças com 5 anos de idade até adolescentes do ensino médio com o devido planejamento e estrutura.

Contação de Histórias

Andriolli - contação de histórias.jpg

A contação de histórias está presente em quase todas as minhas atividades, mas há um set preparado somente com histórias de saci no folclore brasileiro, sem a estrutura das aulas e nem dos curta-metragens. Ideal para crianças de 5-8 anos de idade.

Dramatização em Podcast

Capa Podcast

Tem uma obra de ficção folclórica que deseja divulgar? O podcast Poranduba, especializado em folclore brasileiro é o espaço ideal para ela. A estrutura é sempre formada por pares de episódios: no primeiro uma entrevista, no segundo uma dramatização do primeiro capítulo da obra. Pode ser a oportunidade perfeita para criar engajamento e um produto midiático diferenciado para seu livro.

Oficina: Jornalismo e folclore – a cobertura do invisível

Oficina desenvolvida para graduandos e jornalistas que desejam refletir sobre a cobertura de mitos e lendas pela imprensa. Separa não apenas erros, mas também casos exemplares que podem inspirar produções locais que tratem com respeito o imaginário popular. Convida os alunos a produzirem pautas e discute seu desenvolvimento. Acima, uma entrevista gravada na UFMT após a palestra que deu origem a oficina.

Anúncios