Kriaturaz – O que mudou e o que vem por aí no novo jogo inspirado no folclore brasileiro

Por Andriolli Costa

6tN4jQd

Já fizemos entrevista com o ilustrador de Kriaturaz, Rafael Pen! Clique na imagem para ler

Kriaturaz é um jogo que vem no momento certo. Se os famosos “bichinhos virtuais” tiveram seu primeiro auge nos anos 90, basta acessar qualquer loja de aplicativos de celular e tablet para perceber o sucesso dos games que repetem a mesma mecânica no momento. Do disforme Pou ao simpático My Talking Tom, os usuários tem investido tempo e dinheiro para alimentar, vestir e brincar com seus pets digitais.

E se ao invés de um gatinho ou uma massa de modelar pudéssemos criar do ovo até a fase adulta uma criatura do folclore brasileiro? E se além de tudo pudéssemos usá-la para lutar com outros seres fantásticos? Esse é o potencial de Kriaturaz, jogo desenvolvido pela Messier Games & Animations, que já está em seu segundo beta.

A seguir vamos apresentar minhas primeiras impressões sobre o game, seguido de uma entrevista via Facebook com um dos sócios da empresa e gerente geral do projeto Kriaturaz,  Wilson Oliveira. Confira!

Resenha

13131614_612104312278371_9109736088575535836_o

Você começa com um ovo de Kriatura, que deve ser rolado entre altares representando as seis energias fundamentais da natureza: ar, água, fogo, terra, luz e trevas. A combinação entre elas, ao que parece, é determinante para o surgimento do seu monstro lendário. Joguei o game quatro vezes; duas no primeiro Beta e duas no segundo – o único em que consegui zerar a fase disponível.

Na primeira versão o jogo foi difícil de ser executado, mesmo em dispositivos robustos como o Moto Maxx. Eu demorei vários minutos apenas para fazer nascer meu ovo de Kriatura, visto que a mobilidade era bastante limitada e eu mal conseguia tirar o ovo de um altar e passar para o outro. A luta também, além de pesada para carregar era impossível de ser vencida: os monstros eram bem mais fortes e me matavam em poucas rodadas. Isso foi corrigido de maneira muito satisfatória no segundo beta, que achei bem divertido.

Na primeira partida, meu ovo de monstro chocou revelando um Mapinguari. Depois fui de lobisomem. Zerei o beta com a Iara em cerca de três horas. Foi o tempo necessário para encontrar e derrotar os 13 adversários disponíveis no mapa do Beta, que representa São Paulo. De acordo com os desenvolvedores, a ideia é disponibilizar mapas fazendo referência a cada região do Brasil.

13234505_10205710126826664_1915627471

Um bug muito interessante aconteceu quando comecei um novo jogo com a Cuca. A barra de experiência começou a disparar sozinha, sem eu precisar fazer nada, e em segundos eu estava no nível 180! Foi a oportunidade que tive para ir a forra com os monstros, coloquei tudo nos atributos e me senti jogando em God Mode. Espero que no futuro abra também uma árvore de habilidades para os monstros, o que vai nos permitir escolher novos poderes e ataques para eles. No momento, tudo o que gerenciamos é ataque, defesa e vida.

Demorei alguns instantes para entender como funciona o sistema de especial, que tornou as minhas lutas muito mais fáceis, mas certamente haverá um tutorial facilitando o processo no futuro. Basicamente, além de precisar meditar para mudar o atributo do seu golpe especial, você precisa clicar rapidamente na tela quando o executa para gerar dano. Eu não fazia nada, então meus especiais sempre tiravam 0 no começo. Ainda sobre as lutas, estranhei um pouco os inimigos. O único monstro que reconheci foi a Loira do Banheiro. De resto, eram seres desconhecidos chamados Mushabu, que me parecem ser criações exclusivas do jogo. Vamos aguardar mais informações.

13178664_612104248945044_6333086540178900696_n

Outro detalhe interessante é que a cada instante sua Kriatura vai ficando com fome. Você deve alimentá-la com produtos tipicamente brasileiros: castanha de caju, moqueca, suco de goiaba. Uma experiência bem bacana! No beta ainda não temos uma variação no preço e nem no efeito desses alimentos.

Se você está interessado no jogo e gostaria de ajudar os desenvolvedores a tornar esse projeto o belo jogo que ele pode ser, fique atento para os futuros betas! É com isso que eles conseguirão polir e melhorar o acabamento do game. Existem também propostas para um crowdfunding para acelerar o desenvolvimento de Kriaturaz. Fique por dentro seguindo a página do Facebook da Messier Games e acompanhando a entrevista que fizemos abaixo.

messier-com_

Colecionador: O que mudou da primeira para a segunda etapa do Beta de Kriaturaz?
Wilson Oliveira: Quanto aos aspectos técnicos, a primeira versão estava bem mais crua. Somente parte de sistemas como gerenciador interno de download, idiomas, sensibilidade e save estavam prontos. Já na segunda versão o jogo estava bem mais leve, aproveitando melhor a memória e processamento e possibilitando mais vários outros modelos rodarem o jogo. Nossa prioridade foi a otimização do jogo para ficar mais leve e fluído e rodar em mais aparelhos para mais pessoas testarem.

Quanto aos aspectos visuais, na primeira versão algumas texturas estavam muito pesadas ainda e a iluminação estavam com um pequeno problema que prejudicava muito alguns detalhes. Na segunda versão além das texturas ficarem mais leves, a iluminação foi refeita e novos inimigos foram adicionados.

Além disso temos uma nova arena para batalha e alguns efeitos de golpes foram modificados. Quanto ao gameplay, o sistema de batalha ficou mais balanceado e já está sendo preparado uma modificação pra não deixar a batalha dependendo apenas da sorte.

13147780_612104268945042_761644430967076700_o

No primeiro beta a vida das Kriaturaz não aparecia. Isso já foi corrigido.

Colecionador: Vocês ficaram satisfeitos com o resultado e o feedback até agora?
Wilson Oliveira: Ficamos sim! O jogo final tem muito mais coisas (mapas,  inimigos, quests, sistema de atributos, etc etc). O que disponibilizamos no BETA é a ponta do iceberg. Mais precisamente o que ficou pronto antes (pronto de forma jogável para o público). Todas as críticas, sugestões e relatos de bugs que estamos recebendo tem nos guiado e nos ajudado muito para melhorar essa parte jogável e também a que não está pública ainda. Na verdade está sendo quase que um jogo colaborativo.

Colecionador: Quais as funcionalidades que ainda estão para serem implementadas?
Wilson Oliveira: Praticamente 80% do restante (previsto) do jogo. O que deixamos disponível para jogar são algumas lendas, um mapa e a batalha. Nesse exato momento estamos trabalhando o módulo social, onde você poderá interagir com seus amigos.

Além do social também estamos modificando algumas coisas no sistema de batalha e da tela de atributos (tem um pedacinho inicial dela nesse segundo BETA). As outras regiões ainda estão por vir. A ideia é montar e caracterizar todas as regiões do Brasil. A versão BETA tem o preview da região Sudeste/São Paulo.

O sistema de troca de criatura, compra com dinheiro real, recompensa/archievments, enciclopédia, quests, a versão melhorada do inventário, geolocalização e qrcode, etc também começarão aparecer aos poucos. Alguns dos recursos citados já estão sendo desenvolvidos. Outros estão na fila de espera. Mas só liberamos nas atualizações/BETAs quando estiverem suficientemente jogáveis.

13116269_612104222278380_4518957104233842264_o

Iara, minha terceira Kriatura

Colecionador: Qual a próxima etapa? Haverá outros betas?
Wilson Oliveira: Sim, planejamos outros BETAs porque além do feedback e toda essa colaboração, também é importante construirmos uma base de jogadores. Nossos próximos passos, além da otimização do jogo para mais aparelhos, incluem a possibilidade de crowdfunding. Estamos pensando nisso.

Muitos feedbacks agregaram ideias que não tínhamos pensado e que deixariam o jogo mais expansível e divertido se fossem implementadas. Porém esbarramos na questão Tempo X Dinheiro. Com uma ajuda de crowdfunding conseguimos aumentar a equipe, acelerar o desenvolvimento, encurtar os prazos, aumentar o tempo dos BETAs e adicionar mais coisas além da ideia original. Além de claro polir o que já foi prometido.

Obviamente não queremos entregar algo mediano. Estamos perseguindo a excelência no desenvolvimento (arte, código e relacionamento com os jogadores). Sabemos que algo assim de empresas maiores é muito difícil. Sabemos que algumas etapas demoram mais que outras, mas garantimos que nosso foco está no jogo e estamos trabalhando todos os dias pra deixar pronto e muito bem polido o restante do “iceberg” porque o que foi visto no BETA é só a ponta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s