[Resenha] O Saci que não tinha uma perna só

12278656_1211911832157233_8344099090389259825_n

Na metade do século passado, Câmara Cascudo – o maior folclorista que o Brasil já conheceu – escreveu que o Norte do País não conhecia o saci. Lá ele virava outro mito, se dissolvia entre as histórias da Matinta ou mesmo do Caipora. Hoje, no entanto, o negrinho perneta tomou conta do País. Mas e como será que ele se manifesta nesses diferentes rincões?

Foi com essa curiosidade que recebi O Saci que não tinha uma perna sóLivro infantil produzido em Macapá, este Saci surgiu de um projeto de contação de histórias unindo folclore e inclusão numa Escola Municipal local. Para pensar o livro, as professoras Rute Xavier e Claudevânia Carvalho contaram com a ajuda de Adan Lucas, de apenas 9 anos – e um verdadeiro apaixonado pelo saci. Tanto fez que tanto fez que até mesmo assina a história junto com elas.

O Saci de Macapá tem algumas peculiaridades interessantes. Para começar, ele adora a Samaumeira – uma árvore gigante da Amazônia. Tão grande que algumas passam os 60 metros de altura! É na raiz dessas plantas que ele vive a esconder as coisas. Saci também é chegado em um açaí, mas come direto da semente. Ritinha, quando vai pegar o pestinha, não usa uma peneira – como estamos acostumados aqui para baixo. Ela pega um paneiro, que é um cesto de vime feito para carregar pães. 11219510_546298028886511_5433243880720349916_n

 

Na história, um saci de duas pernas resolve pregar uma peça em Ritinha e sumir com sua boneca. A menina resolve dar o troco, capturar o perneta e tomar dele o gorro em troca do brinquedo sumido. A surpresa, no entanto, é que esse duende nada tinha de perneta. Era o único saci de duas pernas na mata! Mas será que saci ainda é saci se não tem uma perna só? Essa é a brincadeira da história, que mostra como no final o que importa não são o que nos torna diferentes, mas o que nos torna iguais.

A história é para o público infantil, ideal para crianças bem pequenas. O livro é todo ilustrado com miniaturas dos personagens feitos com massinha, o que ficou bem legal. Só senti falta de uma edição melhor das fotos com o texto. Às vezes a página fica muito poluída.

Nota: 4/5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s