[Podcast] Popularium – Jurupari, tradutor traidor

Está no ar o mais um episódio do podcast que produzo para o Mundo Freak! Serão 10 episódios do Popularium publicados quinzenalmente, onde vamos abordar com profundidade mitos e lendas brasileiras. Neste programa, vamos falar do Jurupari como mito da incomunicabilidade.

Confira o Popularium! Folclore brasileiro como você nunca ouviu. Ouça aqui.

 

Vitrine-7

Roteiro:
Essa história não se passa em uma cidadezinha desconhecida, daquelas onde a luz elétrica ainda teima em não alcançar. Também não aconteceu em uma noite de lua cheia, não ocorreu com algum amigo de um amigo meu, e nem se deu em uma época muito, muito distante.

Não, essa história aconteceu em 2002, no município de Santarém – o principal centro urbano do oeste do Pará. No dia 01 de outubro daquele ano, um jovem da etnia Waiwai deu entrada na Casa de Saúde Indígena da cidade. Segundo seu próprio relato, ao sair para caçar, o rapaz foi assolado por um espírito. Por um jurupari.

O jovem não saiu incólume do encontro. Nos dias seguintes, passou a ter crises constantes em que se via devorado pela enorme boca do encantado. A pedido da família, foi encaminhado para tratamento psiquiátrico na Casa de Saúde, onde foi diagnosticado com o “transtorno psicótico agudo e transitório não especificado”. Os sintomas – crises de alucinações, seguidas de espasmos tônico-clônicos e agressividade – foram tratados. Mas e a causa?

Luciane Ouriques Ferreira, pós-doutora em Saúde Pública pela Fundação Oswaldo Cruz e a pesquisadora que investigou o caso, resume bem. No tratamento, o mito foi traduzido para as gramáticas médicas. O componente cultural, um mero detalhe nos laudos. “Assim” – diz ela “com o uso de medicamentos psiquiátricos, o Jurupari foi contido e a narrativa cosmológica medicalizada” (p. 263, 2011).

É necessário compreender o Jurupari para além do universo do concreto, como mais do que sintoma de distúrbios neurológicos, mas como índice de um processo muito mais complexo de aculturação. Um processo iniciado com os movimentos missionários, que transformou o Jurupari em demônio, extinguiu a pajelança e relegou a cura espiritual à doses de clorpromazina e biperideno.

Neste programa, vamos dissecar o imaginário popular, refletindo sobre o que ele evoca no simbólico. Assim, veremos que estes mitos e lendas, em última instância, não dizem sobre monstros encantados, mas sobre nós mesmos. Eu sou Andriolli Costa e este é o Popularium.

Leia o restante do roteiro aqui.

Anúncios

Uma resposta para “[Podcast] Popularium – Jurupari, tradutor traidor

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s