Um podcast de folclore para a sala de aula

Mula sem cabeça - Paula Chimanovitch

Mula sem Cabeça, por Paula Chimanovitch

Quando se pensa em folclore na escola, é frequente relacionar a temática ao universo infantil, não é verdade? Brincadeiras, desenhos livre, peças de teatro fazem parte da programação do mês do folclore em muitas escolas. Mas e o público jovem? Parece que quando o aluno avança para o Ensino Médio, folclore vira coisa do passado.

Mas folclore não é passado, é presente. É vivência, identidade e pertencimento. Já pensou em levar para a sala de aula uma abordagem diferente sobre folclore, que junte mitos brasileiros com temáticas sociais? Este é o Popularium, um podcast sobre mitos e lendas como você nunca ouviu.

Você pode baixar cada um dos programas gratuitamente clicando nas imagens correspondentes. O roteiro, com referências bibliográficas, está no link logo depois. Confiram!

vitrine3-920x368
No programa Piloto, falamos da  mula sem cabeça como um mito de restrição do feminino. Questionamos, a partir do mito, essa sociedade que naturaliza o abuso e transforma a mulher em um monstro que abandona a razão – daí o sem cabeça.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

André Mesquita – Fortaleza/CE

“Durante um curso de Literatura e seus desdobramentos em sala de aula, os alunos ressaltavam apenas o caráter infantil do folclore. Pedi a palavra e mencionei o episódio da Mulher do Padre. Vários alunos se interessaram e quiseram saber mais. Tenho certeza que vão passar a enxergar com outros olhos as histórias da nossa cultura”.

o-filho-do-boto-vitrine-920x368
No programa sobre o Boto Cor de Rosa, o tratamos como um mito colonizador da exploração, sedução e abandono. Algo peculiar às sociedades capitalistas, que abusam da Amazônia como da cabocla, deixando-a prenha de dívidas e dúvidas.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Vitrine-7
Tratamos do Jurupari – um mito da incomunicabilidade. Entendido por muitos séculos como o Demônio entre os índios, Jurupari é mais do que isso. Mas para entender, é preciso nos despir de nossas referências e buscar efetivamente o diálogo com o outro.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

rostodaiara-vitrine-920x368

Apresentamos a Iara como mito da violência eufemizada, que passou da brutalidade do Ipupiara para a sexualidade mortal da sereia brasileira. Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Vitrine-3

No programa, vamos investigar racismo e folclore a partir dos chamados “duendes negros”: Romãozinho, Saci e Negrinho do Pastoreio. O que essas narrativas de violência e dominação ainda dizem sobre nossos tempos?

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Vitrine

Neste programa, falamos sobre os papa figos. Homens ricos e poderosos, contaminados com uma terrível moléstia. A única cura possível: o sangue e o fígado de meninos sequestrados pelos homens do saco que os servem.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Vitrine-popularium06

Revisito neste episódio minha dissertação de mestrado para falar dos mitos e lendas sobre tesouros enterrados: Mãe do Ouro, Enterros, Botijas, Casas de Mbororé. Exploramos as raízes de nosso fascínio pelo ouro, este metal ligado ao imaginário da vida eterna, que expõe o que temos de melhor e pior.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Vitrine-popularium-07-lobisomem

Neste programa, falamos sobre os lobisomens e outros mitos que correm o fado: tardos, corrilário e peeiras dos lobos, criaturas do folclore português e que pautam várias das aparições dos licantropos brasileiros. São mitos da violência oculta e do medo do outro.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

vitrine-popularium08

Partindo da polêmica sobre a liberação da área da Reserva Nacional de Cobre e Associados para a exploração da iniciativa privada, este programa trata dos mitos da regulação do homem com a natureza, e dos tributos que exigem para sua sustentabilidade: curupiras, kurupis, caiporas, maozões e comadres fulozinhas.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

popularium09-compadre-rio-vitrine

Caboclos e Negro D’águas marcam sua presença nesta temporada. Falar deles é, ao mesmo tempo, tratar dos encantados que habitam as águas do Velho Chico. Histórias fantásticas que grupos políticos e cristãos estão se esforçando tanto para apagar.

Acesse o site aqui. Leia o roteiro aqui.

Anúncios

3 Respostas para “Um podcast de folclore para a sala de aula

  1. Parabéns Andriolli! Teu trabalho é sensacional, admiro muito. Comecei a me interessar sobre folclore faz pouco tempo mas teu trabalho é inspirador. O popularium é muito bom, tô adorando!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s