PORANDUBA 12 – Pele de Asno

Capa Podcast

Por Andriolli Costa

  • Clique AQUI para ouvir o programa, ou faça o DOWNLOAD clicando com o botão esquerdo do mouse e indo em “Salvar como”.
  • Gosta de ouvir em agregador de podcast? Assine nosso Feed

Bem-vindos à nossa Poranduba, o podcast do Colecionador de Sacis sobre as histórias fantásticas do folclore brasileiro. Esta semana começamos com a dramatização do conto “A Triste História de Eredegalda”, do livro Enquanto o Sono não Vem de José Mauro Brandt. O conto foi denunciado por grupos evangélicos como fazendo “apologia ao incesto”, o que fez com que 93 mil exemplares dele fossem recolhidos. Neste programa, falaremos de educação sexual nas escolas, sobre a força das histórias para a formação de defesas para as crianças e sobre as peles de asno da vida real. Escute Poranduba, a meia hora de folclore para encantar seu dia.

Apresentação e edição: Andriolli Costa.
Vinheta de Abertura:
Danilo Vieira Battistini, do podcast O Contador de Histórias.
Logo do podcast:
Mauro Adriano Muller – Portfólio.
– Canto de abertura e encerramento do povo Ashaninka

Na trilha deste programa você confere as músicas do filme Pele de Asno (1970), compostas por Michel Legrand, e as canções Lobolobolobo! e Triste, Louca ou Má de Francisco, el Hombre.

Este podcast é produzido graças aos apoiadores do PADRIM e do PicPAy. Apoie você também!

Agradecemos nossas madrinhas e padrinhos: Ana Lúcia Merege, Carolina Mancini, Daniel Renatini, Débora Dalmolin, Diane Macagnan, Douglas Rainho, Ian Fraser, Janio Garcia, Michel Ronan, Rafael Cardoso, Ricardo Santos.

PA_06

Cena do filme de 1970

Perdeu o último episódio? Escute aqui!

Redes Sociais:
Andriolli Costa: Twitter / Facebook
Poranduba: @Poranduba

Comentados no Episódio

Anúncios

3 Respostas para “PORANDUBA 12 – Pele de Asno

  1. Eu moro no interior de Minas, eu já estou cansado de ouvir histórias de amigas minhas que sofreram abusos, seja por parte de familiares, ou por parte de amigos da família.
    E sempre que eu ouço esse tipo de história, ainda mais quando é da boca da própria vítima, enquanto ela chora, eu sinto um ódio profundo. Um ódio enorme. Um ódio inútil.
    Enquanto eu fico aqui, nutrindo esse ódio dentro de mim, sem fazer nada, me deparo com você, Andrioli, que tem feito um ótimo trabalho com o seu podcast, e agora traz essa mensagem à um publico maior.
    Continue com esse tipo de trabalho, de verdade. É muito importante pra sociedade.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: PORANDUBA 13 – FolcloreBR | Colecionador de Sacis·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s