Resultado da promoção Folclore Assombrado no Papo Lendário

Capa139Foi com muita satisfação que encerramos no início do mês a promoção Folclore Assombrado, uma parceria entre o Colecionador de Sacis e o Mitografias que buscava inspirar nossos leitores a escrever histórias de terror envolvendo o folclore brasileiro. Os vencedores foram anunciados inicialmente no podcast Papo Lendário, comigo, Leonardo Tremeschin e Nilda Alcarinquë. Em um bate-papo de quase duas horas, falamos sobre cultura popular, literatura oral e exploramos cada um dos mitos utilizados nas sinopses enviadas. Confira o podcast clicando ao lado. Veja abaixo os vencedores!

1º Lugar – Lucas Rodrigues Koehler
Prêmio: Um busto do saci e um DVD Fábulas Negras

Sinopse: Família se muda para uma residência antiga no interior de São Paulo, buscando ficar longe da poluição por causa do filho mais novo, que tem asma. No entanto, os ataques de falta de ar à noite se tornam constantes e o quadro da criança só piora, ao passo que ele começa a alucinar com uma senhora que o visita no sono. Cabe ao irmão mais velho entrar nas lendas que já não são mais contadas e descobrir como livrar sua família da Pisadeira.

2º Lugar – Hileane Barbosa
Prêmio: Coleção Salomão Ventura – Caçador de Lendas

salomaoventura1-pag1-952x1420

Sinopse: Bebidas, mulheres e muito dinheiro, era assim a vida de Antônio que matava por encomenda e dava uma surra na vítima antes de jogá-la na cova. Numa dessas, Antônio acha um sujeito mais esperto que ele que, além de tudo, ainda era um feiticeiro. Ele lhe lança uma maldição. Antônio estava fadado a virar um corpo seco, uma alma penada que perambula pelas estradas atrás de sangue. Antes que a maldição se complete, ele precisa achar o feiticeiro, dessa vez, usando todos os seus dotes de assombração.

Veja as outras sinopses que participaram da promoção:

Anderson Marcel Escaranaro

Um choro na estrada uma criança, adormentado pelas lembranças das crianças abordadas e enterrada no quintal do seu antigo prostíbulo. Antonio está perdido, sua mulher (uma antiga prostituta) morta e hoje as crianças que negaram a vida está lá chamando pedindo pelo batismo que foi negado e a alma da esposa vestida de branca pede por piedade. Ouvi essa historia muitas vezes no interior, o prostíbulo era numa estrada antiga e as mulheres e crianças que morriam em abortos eram enterradas sem o sacramento na estrada e pediam para quem passava para orarem para ele e as crianças por batismo.

– Carlos Carvalho Cavalheiro

Numa cidade do interior, homem zomba das crendices do povo durante a Quaresma. Desafia as almas do outro mundo, lobisomens e até o próprio Diabo a aparecer diante dele. Uma noite depara-se com uma procissão. Recebe uma vela de um dos devotos. O homem guarda a vela em casa, mas no outro dia, ela havia se convertido em osso de uma perna humana. O homem se lembra das histórias que o povo contava da procissão das almas e que teria apenas mais um ano de vida.

Uma mulher namoradeira aceita um desafio das amigas de seduzir o padre da cidade. Ela consegue seu intento na Quaresma. Ela se vê perseguida por demônios que a atormentam e percebe que em seu corpo ocorre uma transformação. A mulher torna-se uma mula-sem-cabeça e culpa as amigas por terem feito o desafio que resultou nessa maldição. A mulher resolve se vingar dando início a uma cruel e sangrenta perseguição.

Durante a Quaresma, homem sente vontade de comer carne de porco. Durante a madrugada, ao ver uma leitoa passeando com seus sete filhotes, resolve matá-la para comer. O que ele não sabia é que a leitoa dos sete filhotes era uma assombração e por isso terá de enfrentar uma maldição terrível.

Menino leva marmita para o pai que está trabalhando numa construção. Ao abrir a marmita descobre que está faltando carne. Ao chegar a casa discute com a esposa pela falta de complemento da comida. A mulher desconfia de seu filho, mas este nega. O fato se repete no dia seguinte e o marido agride fisicamente a mulher. O menino assiste a tudo, gargalhando. A mãe roga-lhe uma praga e o menino se transforma em Saci. A partir desse dia a família não terá mais sossego.

Francélia Pereira

Há mais de 500 anos, um semideus foi aprisionado e mantido no esquecimento; mas ele tenta encontrar uma forma de caminhar novamente entre os mortais comuns. Em uma cidade do Brasil, um jovem, cheio de trevas no coração, faz uma viagem em busca de uma lenda. Em uma seita obscura, ele encontrou um mapa que o leva até o Caminho de Peabiru, uma trilha criada pelos antigos povos da América do Sul. Através dessa trilha ele encontra Jurupari, O Legislador, que tenta, novamente, reinar na Terra.

Hileane Barbosa

Hugo tem uma esposa grávida e muitos irmãos. Naquele dia, caçaria um veado para a festa. Avistou um magnifico veado de pelo branco e olhos vermelhos. Sua velha mãe avisou para não matar bicho assim, podia ser cria de Anhangá, o deus dos pesadelos. Depois do banquete, a família morre; menos Hugo, que teve que lidar com o fardo, e seu filho, que nasceu sob a sobra de Anhangá. Agora Hugo terá que lidar com uma criança que não sabe o que é compaixão, a personificação do próprio pesadelo.

Mil Araujo

Século XX, coronel Falcão mata com sua peixeira padre José após descobrir que sua esposa, botava chifre nele com o sacerdote. A mulher é poupada após o coronel descobrir que a mesma estava grávida de José. Poderem, justo ou não, matar um padre ia contra as leis de Deus e mesmo que fosse por vingança de sangue, o dedo de Deus cairia sobre a região. José percebe isto no dia em que sua esposa morre e sua filha nasce. A criança era Curacanga, a cabeça demônio que deu fim ao povoado de Ponta Cruz.

Robertson Frizero

Conceição de Macabu, interior do Rio de Janeiro. Uma antiga lenda ronda a cachoeira Amorosa: dois índios sacurus despertaram a inveja do deus da morte, Anhangá, que, transformado em onça branca, foi vencido pelo índio; por vingança, o deus matou o casal apaixonado nas águas da cachoeira. 2016: uma sucessão de misteriosos desaparecimentos de casais de turistas leva equipe de televisão a acampar na Amorosa. Suas câmeras captam a ira de um deus capaz de transubstanciar-se e ressuscitar os mortos.

Thiago Grass

Pedro e João decidiram matar aula para cruzar a antiga estrada de terra e jogar bola no campinho perto da montanha. Diziam que um vulto andava por aquela via abandonada. Um vulto que vestia uma capa vermelha (Cuca) e que atacava quem passasse por ali, principalmente crianças. Muitas tinham sumido naquele caminho. Os meninos não acreditavam nessa história e foram escondidos. Jogaram bola, mas não viram o dia passar. O problema foi voltar durante a noite fria e enevoada. A certa altura, encontraram algo que os deixou arrepiados da cabeça aos pés. Será que eles conseguiram voltar pra casa?

Anúncios

Uma resposta para “Resultado da promoção Folclore Assombrado no Papo Lendário

  1. Pingback: Sacizando a Podosfera – #DiaDoPodcast | Colecionador de Sacis·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s